terça-feira, 7 de outubro de 2008

24 horas Biriattus Viseu
















42 Voltas depois, estamos de regresso para fazer o rescaldo (ou resfriado) de 24 horas de BTT. Muito frio e boa dose de adrenalina acompanharam-nos pela noite fora para nos refrescar as ideias.

Às 12:15 de Domingo cortámos a meta pela última vez com o sentimento de dever cumprido. Apesar de não termos atingido o objectivo inicial (Força Adelino) que tinha sido traçado a pensar no Top Ten da nossa categoria, podemos nos dar por satisfeitos porque conseguimos acabar sem mazelas de maior para as nossas tinitas e nas pernas que as carregam.

Neste saudável convívio entre Betetistas da nossa região (Vaiiii Adelino) podemos sentir o epicentro desta nova vaga que põe na estrada cada vez mais bicicletas a rasgar os trilhos das nossas matas. Por isso, estar entre os melhores representantes desta nata de atletas, deu-nos estímulo para superarmos as dificuldades que uma prova de resistência como esta nos oferece.

Um honroso 12º lugar entre as 19 melhores equipes de 8 que se apresentaram (Dá-lheeeee Adelino) só pode ser um estímulo para próximas edições. De futuro há que afinar estratégias, nomeadamente numa melhor gestão do esforço e na distribuição dos turnos, que nos permita rentabilizar as mudanças de chip que se tornaram muito demoradas, especialmente durante a noite, quando a troca das lanternas obrigava a perder preciosos minutos.

Mas o que conta é a participação, ainda mais para caloiros como nós. Na condição de estreantes podemos aprender com os erros para ganharmos a experiência que muitos dos participantes já evidenciavam.

O grande mediatismo (há grande Adelino) que a organização da prova sob imprimir a esta prova trouxe muita gente ao Fontelo. Mas os esforços na logística resumiam-se a angariar patrocínios que se engalanaram ao longo da meta. Ficou muito a desejar quanto aos prometidos reforços alimentares e não havia muitos pontos de abastecimento de água. Além disso, 24 horas de BTT não precisam de ser 24 horas de música a “bombar” para cima das relotes que se instalaram ao longo da meta.

Valeu o convívio que no espírito altruísta, tão característico desta modalidade, nos brindou com os incansáveis tunos da BTTuna que enquanto tiveram garganta animaram as hostes, gritando pelos seus “Adelinos”.

Até para o ano, companheiros de estrada…

1 comentário:

Alberto disse...

Para nós também foi estreia e na minha opinião o convívio, (O Adelino) a oportunidade de conhecer mais BTTistas foi muito animador.
Para o ano lá estaremos de novo e compartimos em grande parte a vossa visão da prova.

Pelises