quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Assalto ao Caramulinho 2010


Um batalhão de pelos participou no habitual ataque ao Caramulinho. O par de representantes juntou-se às tropas em Mortágua para abordar o melhor plano para a subida. Regados de chuva os primeiros kms foram feitos ao ritmo da coluna que vigiava as eólicas de perto. Os monstros de Cervantes colocados estrategicamente no sopé do malhapão agrupavam-se numa linha defensiva envergando longas armaduras para devolver o vento com que empurram as suas pás gelando tudo que se movia à sua volta. Na pequena povoação que resiste heroicamente ano após ano às intempéries desta serra os bravos guerreiros assinarm o livro de honra onde agora se lê também PELOTEAM. Os últimos km foram inundados de neve que não foi suficiente para demover os heróicos ciclistas. Num derradeiro esforço assaltaram o marco geodésico que era objecto desta tirada. Depois de hasteada a bandeira o sol juntou-se às tropas revelando-se o aliado ideal para derrotar a neve que na descida à base se transformou em lama. O almoço de campanha foi servido perto das 2 da tarde já com menos de 900 metros de altitude.

A infantaria composta por mais de 5 centenas de bicicletas reunia aliados de várias proveniências:

Batalhão de Vila Nova de Monsarros
Batalhão de Tourigo
Batalhão de Tondela
Batalhão Mortaguense
Batalhão de Anadia
Batalhão de Canelas
Batalhão de Albergaria (Talhadas)
Batalhão de Aveiro
Batalhão de Aguim
Batalhão de Cadima
Batalhão jáláBouTTer
Batalhão de Belazaima
Batalhão de Alfarelos

Até para o ano bravos do pelotão

2 comentários:

npaixao disse...

Olá Malta.
Antes de mais, parabéns pelo breve relato desta aventura.
Apenas uma pequena correcção. Este passeio que realiza sempre a 1 de Dezembro chama-se "Assalto ao Caramulo".
O "Ataque" é a nossa clássica que no final dá direito ao leitão.
Abraço!

Carlos disse...

A nossa clássica é de ataque sim, mas ao leitão. É só esfomeados.

Pelises